Ebola_virus

Virus Ebola o que é e como é transmitido

Ebola_virus2Ebola é o vírus que está deixando o mundo em alerta total e cientistas quebrando a cabeça para descobrir uma vacina eficiente para prevenção. Até hoje não existem medicamentos para tratar quem pega o vírus ebola e isso é que assusta as autoridades da saúde de todos os países do mundo.

Até que se descubra uma vacina eficaz ou um medicamento para combater o ebola, o único tratamento é o isolamento do paciente para evitar novas contaminações e o tratamento a base de medicamentos existentes ou testando algum novo remédio que possa ser descoberto.

O que se sabe é que a transmissão não acontece pelo ar e somente com contato físico, seja com o suor, saliva, sangue ou uso de materiais contaminados.

Ebola_virus

  • Contato com a pele da pessoa infectada
  • Contato com materiais e objetos  infectados pelo paciente
  • Contado pela saliva
  • Contado pelo sangue

Sintomas de quem pega o vírus ebola:

  • Início dos sintomas: de 14 a 30 dias da contaminação
  • Febre
  • Dores musculares
  • Dor de garganta
  • Dor de cabeça
  • E começam: vômitos, diarreia, náuseas, insuficiência hepática renal e problemas hemorrágicos.

Ebola_virus1

Leia Mais

suplementos

Mais novos suplementos proibidos pela ANVISA em 2014

suplementos

Após estudos da fórmula, comprovou-se de que os suplementos alimentares abaixo não são seguros para consumo como suplemento, pois trazem risco de intoxicação e problemas cardiovasculares:

  • Carnivor
  • Isofast-MHP
  • Alert 8-Hour-MHP e
  • Probolic-SR-MHP

Art. 21: Nos rótulos de todos os produtos previstos neste regulamento deve constar a seguinte frase em destaque e negrito: “Este produto não substitui uma alimentação equilibrada e seu consumo deve ser orientado por nutricionista ou médico”.

O que diz a lei:

Art. 22: Adicionalmente ao disposto no art. 21, nos rótulos de suplementos hidroeletrolíticos para atletas, pode constar a expressão:

I – “isotônico” para os produtos prontos para o consumo com osmolalidade entre 270 e 330 mOsm/kg água;

II – “hipotônico” para os produtos prontos para o consumo com osmolalidade abaixo de 270 mOsm/kg água.

E o alerta mais significativo:

III – “Este produto não deve ser consumido por crianças, gestantes, idosos e portadores de enfermidades”.

Leia Mais

Diurisa

Medicamento Diurisa com venda suspensa pela ANVISA

Diurisa

A ANVISA suspendeu a a comercialização do medicamento Diurisa por modificação na fórmula sem a devida notificação aos órgãos competentes.

A suspensão é a partir do dia 26 de fevereiro de 2013 e o produto será retirado das prateleiras das farmácias de todo o Brasil.

Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária, o fabricante Eurofarma alterou o modo e as substâncias usadas para diluir o medicamento e a embalagem sem ter nenhuma autorização.

Este medicamento Diurisa é usado como diurético que combate os inchaços por problemas de circulação, hepático ou renal e tem na fórmula furosemida e cloridrato de amilorida e era usado para reduzir inchaços de origem circulatória, renal ou hepática, nos casos em que um diurético seja indicado.

O medicamento poderá voltar a ser vendido, assim que todos os requisitos da ANVISA forem atendidos.

Leia Mais

Alcool

Venda de alcool no comércio é proibido e o valor da multa é alta

Alcool

O comércio de alcool que encontramos no mercado em geral está proibido de ser vendido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA em todo o Brasil. A proibição é como forma de prevenção de muitos acidentes que são causados pelo uso do alcool e os mais comuns são em churrasqueiras e até ingestão.

Desde 2002 a Anvisa tenta proibir em definitivo o comércio do alcool, mas, devido a intervenção da assoaciação dos fabricantes e distribuidores do produto na justiça, a venda, ora fica suspensa e ora volta ao mercado.

Agora, por decisão da Quarta Turma do TRF-1 decidiu validar uma resolução da Anvisa de 2002 que proibia a “fabricação, exposição à venda ou entrega ao consumo, do álcool etílico de alta graduação, ou seja, acima de 54° GL”.

A validade é a partir de 01 de fevereiro de 2013.

A fiscalização será por conta as Agências Sanitárias Estaduais e Municipais e todo produto encontrado será apreendido e o comerciante ainda poderá ser multado por estar comercializando um produto proibido de venda.

A multa varia de 2 mil reais até 1,5 milhão de reais.

Leia Mais

Light

Novos rótulos dos produtos Light

A ANVISA baixou novas normas para a rotulagem dos produtos alimentícios light com a intenção de deixar mais claras as informações aos consumidores. Os novos rótulos com as alterações começarão a valor a partir de 01 de janeiro de 2014 e até lá, todos os fabricantes terão que fazer as devidas modificações.

As mundanças serão para os termos:

  • Alto teor
  • Baixo teor
  • Rico em
  • Fonte de
  • Não contém.

Agência Nacional de Vigilância Sanitária resolveu fazer as mudanças devido a grande variedade de alimentos light que estão no mercado e cada dia tem mais produtos e os dados rotulados devem ser mais claros.

A medida também vai adequar as normas gerais que vale para o Mercosul. nos produtos exportados. Com as alterações, as informações sobre gorduras trans, ômega 3, 6 e 9, e sem adição de sal serão mais claras para os consumidores.

 

Leia Mais

Diabetes

Nova técnica para tratar diabetes tipo 1 sem tomar injeção de insulina

Quem é diabético sabe o sacrifício que é ficar tomando injeções de insulina todos os dias. Pensando nisso, a USP vem desenvolvendo uma nova técnica experimental para livrar os diabéticos da insulina.

O estudo é para tratamento da diabetes tipo 1, desenvolvendo um novo sistema imunológico que já é estudado por 9 anos pelos pesquisadores do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP) de Ribeirão Preto, apresentando bons resultados e tem o apoio do Ministério da Saúde, Fapesp, CNPQ e SUS.

O tratametno é feito com um autotransplante de células-tronco saudáveis, com publicação de destaque no jornal da Associação Médica Americana.

Como o disbetes tipo 1 vem crescendo no mundo, o estudo pode trazer uma alternativa e mais qualidade de vida.

Veja a reportagem completa sobre o novo tratametno de diabetes no R7 Notícias.

O estudo foi feito com 25 pacientes com diabetes tipo 1 e 21 deles conseguiram para de tomar as injeções diárias de insulina, porém, devem seguir uma dieta e todas as recomendações médicas.

Leia Mais

protesedentaria

Governo libera 7,4 milhões para próteses dentárias

O Ministério da Saúde liberou neste mêsR$  7.442.100,00 de reais para próteses dentárias, não bem especificamente para isso, mas para criar laboratórios em vários Estados do Brasil que irão beneficiar as pessoas mais carentes que precisam de colocar uma prótese dentária. Os laboratórios irão fabricas as próteses conforme o pedido de dentistas.

Os Estados beneficiados com a verba para Laboratórios Regionais de Próteses Dentárias (LRPD) para ampliara o atendimento na saúde bucal:

  • Alagoas
  • Bahia
  • Ceará
  • Goiás
  • Minas Gerais
  • Mato Groso do Sul
  • Mato Grosso
  • Pará
  • Paraíba
  • Pernambuco
  • Piuí
  • Paraná
  • Rio de Janeiro
  • Rio Grande do Norte
  • Rio Grande do Sul
  • Santa Catarina
  • Sergipe
  • São Paulo.

A medida do MS foi publicado no Diário Ofial de hoje.

Leia Mais

Anvisa

Diuréticos com vendas suspensas pela ANVISA

A ANVISA notificou e solicitou a retirada do mercado de vários lotes de produtos diuréticos por falta de registro na ANVISA e outros por alteração no processo de fabricação que podem não terem o mesmo efeito prometido antes da alteração.

Diurético Hidroclorotiazida: vendas suspensas de 30 lotes do produto usado para tratamento de hipertensão arterial, conforme publicado no Diário Oficial da União de hoje, 24/10/12.

Lotes com vendas suspensas: 12030260, 12030261, 12030262, 12030263, 12040407, 12040408, 12040413, 12040414, 12040415, 12040446, 12040447, 12040448, 12040461, 12040462, 12040463, 12040464, 12040465, 12040466, 12060585, 12060586, 12060587, 12060588, 12060589, 12060590, 12060591, 12060592, 12060593, 12060594, 12060595 e 12060596.

Ordem de apreenção e inutilização de:

Mel com ervas para tratamento de asma do fabricante Falcon – Fabricação e comércio de cosméticos e produtos naturais Ltda de Iguatu CE – por falta de autorização de funcionamento sanitário.

Pró-ervas – Fabricado em Ipatinga – MG – também por falta de autorização de funcionamento.

Leia Mais

medirpressao

Pesquisa nacional da saúde do brasileiro

O Ministério da Saúde quer saber como anda a saúde real dos brasileiros, e para ter dados mais apurados e realistas, será feita uma pesquisa em 80 mil casas escolhidas entre 1.600 municípios brasileiros, que é chamado de Plano de Enfrentamento das Doenças Crônicas Não-Transmissíveis (DCNT).

As visitas serão efetuadas por pesquisadores do IBGE que serão treinados para tirar a pressão arterial, aferição de medidas antropométricas, pedir autorização para a coleta de sangue e aplicar um questionário para saber se a pessoa já teve alguma doença, se bebe, fuma ou pratica exercícios físicos, com previsão de entrevistar 16 mil pessoas.

“Este estudo é um dos mais completos já realizados pelo Ministério da Saúde. Teremos um leque de informações que nos permitirá uma avaliação mais ampla e um melhor planejamento das ações estratégicas e políticas públicas”, conforme declarou o secretário de Vigilância em Saúde, Jarbas Barbosa.

Cada cidade vai ter um laboratório responsável definido pelo Hospital Sírio-Libanês de São Paulo, que será o responsável pelas coletas de sanque e urina dos entrevistados.

As amostras serão analisadas e o resultado enviado para as pessoas que cederam a coleta, bem como, caso detectado qualquer indicação de doença, ela terá acompanhamento médico para o devido tratamento. Os estudos são específicos para detectar o nr. de pessoas com Anemia, colesterol, diabetes e se está consumindo muito sal.

Os dados levantados deverão ficar prontos até o início de 2014 e com base nas informações, o Ministério da Saúde vai poder direcionar recursos específicos para a prevenção destas doenças não transmissíveis, que é o foco da pesquisa.

Estas doenças crônicas não transmissíveis, são responsáveis por 72% das mortes registradas no país.

Uma iniciatíva ótima do Ministério da saúde, e que poderia muito bem no futuro sem ampliada e feita em toda a população como forma de prevenção de doenças, levando-se em conta, que a grande maioria do povo nunca fez um exame de sangue, não porque não quer, mas por falta de recursos ou até informações da importância de saber como anda sua saúde.

Leia Mais

Obesidade1

Idade mínima para fazer cirurgia de redução do estômago pelos SUS

Preocupado com o aumento galopante das crianças que crescem com o peso acima do normal e se tornam obesas, o governo baixou uma medida reduzindo a idade mínima, que hoje é de 18 anos, para 16 anos, para quem quizer fazer uma cicurgia de redução de estômago.

Além da diminuição da idade, foram incluidos mais 5 novos exames obrigatórios para que o procedimento cirúrgico seja realizado com mais segurança, diminuindo os riscos ao paciente.

Segundo o Ministério da Saúde, hoje já passam de 50% da população brasileira que está acima do peso normal e destes, 15% são abesos, isso é uma média nacional. Entre os adolecentes, a porcentagem já chega nos 22% que estão acima do peso e uma boa parte correndo o risco de acabarem em futuros obesos.

O hábito alimentar é essencial para controlar o peso e quem não leva a sério e come tudo o que achar pela frente e sem limites, logo entrará nas estatísticas dos obesos e provavelmente tenha que fazer uma cirurgia para controlar a obesidade.

Passar por uma cirurgia até que é fácil, o difícil mesmo é o depois, a fase da dieta obrigatória, que no começo são 30 dias passando só ingerindo líquidos e ainda super controlados, depois, tem papinhas e aos poucos algum tipo de comida sólida. Passado esta fase, a dieta é para sempre, comendo quandidades mínimas e escolhidas a dedo e quem começar a forçar, ao longo do tempo, o estômago pode ganhar elasticidade e a obesidade volta.

Quem foi obeso, terá que manter uma dieta eterna e acostumar com a nova realidade alimentar.

Lembre-se que para termos saúde, precisamos comer só o suficiente e quem engorda são os que sempre exageram, comem muito ou querem comer tudo o que encontram pela frente. Pode notar que a pessoa com tendência de obesidade, ao se servir, sempre coloca o dobro de comida no prato do que precisa e ainda fica de olho nas panelas e na sobremesa, já pensando que em pegar antes que alguém coma e falte.

Controle sua ansiedade na hora da alimentação e vai ver que manter o peso é simples, basta querer.

Leia Mais